Assinatura RSS

PM faz despejo violento de agricultores sem terra em Santa Terezinha de Itaipu

Publicado em

Entidades dos direitos humanos denunciam mais uma ação violenta da PM do Paraná contra agricultores sem terra na região oeste do estado, agora em  Santa Terezinha de Itaipu. Há cerca de um mês a região foi palco do assassinato pela PM de três trabalhadores sem terra em Quedas de Iguaçu, em área da Araupel ocupada por centenas de famílias. O Grupo Tortura Nunca Mais de Foz do Iguaçu distribuiu nota à imprensa e a Câmara dos Deputados denunciando os atos de violência praticados pela polícia estadual nesta quarta-feira(18). Confira a íntegra da nota

Foto de Aluizio Ferreira Palmar.

 

Com informações de Aluízio Ferreira Palmar, do Tortura Nunca Mais Foz

O Grupo Tortura Nunca Mais de Foz do Iguaçu repudia de forma veemente o despejo com violência dos agricultores sem terra que ocupam a Fazenda Santa Maria, também conhecida como “Fazenda do Petrolão”, localizada em Santa Terezinha de Itaipu.

A violência empregada pela Polícia Militar contra os agricultores e seus familiares surpreendeu e deixa apreensiva a pacífica população da região Oeste do Paraná.
Surpreendeu, porque no mês de abril foi realizada uma reunião coordenada pelo Ministério Publico e o resultado da reunião foi que o Governo do Estado e o Incra, iriam fazer uma avaliação na Fazenda Santa Maria e analisar outras áreas na região que sejam destinadas a Reforma Agrária.

A fazenda ocupada em março deste ano por 4500 pessoas do MST é de propriedade de um investigado na Operação Lava Jato e teria sido comprada com dinheiro desviado da Petrobrás.


O Grupo Tortura Nunca Mais de Foz do Iguaçu, entidade vinculada à rede nacional de GTNMs e aos comitês Memória, Verdade e Justiça, ainda na tarde, juntamente com outros movimentos sociais e lideranças políticas, intermediou negociações entre o MST e o Governo do Estado do Paraná.


Porém, ainda no início da noite de ontem, as autoridades estaduais comunicaram que o despejo iria ser efetivado e que nada podiam fazer impedir.


O GTNM de Foz do Iguaçu, acredita que a violência empregada pelas forças policiais, faz parte de uma escalada repressiva contra os direitos humanos desencadeada pelo governo ilegítimo de Michel Temer, com a cumplicidade do governador Beto Richa.


Tendo em vista a gravidade dessa situação, estamos articulando uma ampla rede de solidariedade às famílias sem terra despejadas da Fazenda Santa Maria e logo mais à tarde estaremos na Audiência Pública da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, informando sobre os acontecimentos da manhã de hoje.


Foz do Iguaçu, 18 de maio de 2016
Grupo Tortura Nunca Mais de Foz do Iguaçu

Anúncios

Manifeste-se!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: