Assinatura RSS

Globo já marcou data para decapitar Dilma

Publicado em

Parte integrante da ofensiva golpista, a Rede Globo tem atuado como um escalão avançado da intensa campanha pelo impeachment da presidente Dilma. Apesar do bombardeio diário, a tese-narrativa a favor do impeachment tem pontos cegos, de difícil justificação e defesa, e por uma razão óbvia: não há crime

No ‘O Globo”, a decapitação por Chico Caruso

A campanha pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff tem diversos
atores e vilões, como o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo
Cunha(PMDB-RJ). Porém nada se compara com o poder de aniquilação da mídia,
destilando de forma sistemática e monotemática a urgência da remoção da
presidente Dilma do cargo. Nesse particular, a Rede Globo se destaca pelo
alcance da audiência e o teor de virulência, superando as redes
concorrentes nesta odiosa campanha.

 

Nos últimos meses,  os telejornais, o jornal impresso, a cadeia de rádio e
os meios eletrônicos da Rede Globo concentraram um fogo cerrado para
derrubar a presidente. Um vale tudo radical que não poupa esforços, tempo e
recursos. Uma campanha sem trégua, 24 horas, on line, dura, desumana…

É, sem dúvida, desde a campanha de difamação e ódio contra o governo de
Getúlio Vargas, nos anos 50, que culminou com o seu suicídio num gesto
político calculado, uma ação midiática inédita de cerco e aniquilamento tão
avassaladora contra um(a) político(a),  utilizando todo um amplo arsenal de
sordidez e abusividade. É uma campanha personalizada, que explora tiques e
características pessoais da presidente, a partir de uma visão
preconceituosa e misógina.

Na atual crise política em curso,  a Rede Globo tenta antecipar as decisões
dos senadores e magistrados do Supremo Tribunal Federal(STF) forçando a
barra e intimidando juízes e parlamentares. O objetivo confesso é o desejo de acelerar o rito do processo do impeachment.

O golpismo é uma craca que acompanha o casco da corporação: desde os anos 30 e 40, em 54 e 64 e agora em 2016. E como o Estado Islâmico pretende decapitar de forma sumária e espetaculosa uma presidente sem cometer crime nenhum de responsabilidade e legitimamente eleita por mais de 54 milhões de votos.

E para decapitar ao estilo “ISIS” não faltarão candidatos a carrascos: Merval Pereira, Willian Waak, Ricardo Noblat, Renata Lo Prete, Gerson Camarotti e Chico Caruso já estão habilitados para a tarefa. Resta saber se usarão o capuz preto dos decapitadores fundamentalistas.

 

*Atualização em 24/04, às 16:50hs

Anúncios

Manifeste-se!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: