Assinatura RSS

Operação Lava Jato ‘bifurca’ e juristas ampliam questionamentos

Publicado em

A semana que termina foi negativa para a Operação Lava Jato, comandada pelo juiz Sérgio Moro e sediada em Curitiba. Além da verdadeira lambança dos desmentidos e contradições dos depoimentos de Nestor Cerveró e Fernando Baiano, um manifesto de mais de cem renomados juristas, especialistas e operadores do direito faz consistente críticas do desenrolar da operação.

Cerveró contemplado por ‘delação premiada’ vai para casa

 

Não sou daqueles que condenam em bloco a Operação Lava Jato da Polícia Federal, sediada em Curitiba. Tampouco alimento uma visão conspiratória sobre as ações do Dr. Sérgio Moro. Porém, as tais “delações premiadas” dos larápios Cerveró e Fernando Baiano – e suas últimas acusações(ou depoimentos, interrogatórios???) foram, no mínimo, confusas e contraproducentes para o trabalho de investigação tal o nível de desmentidos, contradições e inconsistências.

Foi uma verdadeira lambança. Chamar para uma acareação um ex-assessor do 3° escalão da Casa Civil e os premiados que o acusaram, depois desmentirem, e por fim anunciarem que nunca tinham visto ou conheciam o cara, foi um tiro no pé da operação.

Além disso, requentar novamente a suposta denuncia da doação de 2 milhões para a campanha de Dilma em 2010 feita pelo escroque e doleiro de Londrina desmoraliza também a operação. Sem dúvida, a Lava Jato teve um baixo perfil nesses dois episódios e mostra sinais de impasse em seus objetivos.

Ganha força no meio jurídico em variado espectro e escolas de pensamento, além da tese do caráter seletivo, a ideia da excepcionalidade das medidas de punição, o questionamento do modus operandi e o alargamento da utilização das chamadas delações premiadas.

Enfim, matéria para especialistas e para a suprema corte dirimir. Apesar do inegável apoio popular, a Lavajato ‘bifurca’ perigosamente.

Carta dos juristas

Grupo expressivo de mais de cem advogados, entre eles alguns dos mais renomados do país, publicou nesta sexta-feira (15), em diversos jornais, uma carta aberta com críticas à Operação Lava Jato.

No documento, eles acusam a operação da PF de violar os direitos e garantias fundamentais dos suspeitos, além de promover “vazamento seletivo” de informações sigilosas.

Os advogados afirmam ainda que as prisões têm sido usadas para obter acordos de delação premiada e sustentam que o que se tem visto é uma “espécie de inquisição”, em que já se sabe “qual será o seu resultado”.

 

A carta cita a divulgação na imprensa, sem autorização, de fotos de alguns dos réus presos na Lava Jato. Eles ressaltam que as fotografias foram extraídas “indevidamente de seus prontuários” na unidade prisional onde aguardam julgamento. Os advogados condenam a atitude e alegam que o objetivo claro era promover o “enxovalhamento  e instigar a execração pública”.

*Com informações do Jornal O Globo

Anúncios

Uma resposta »

  1. Pingback: Operação Lava Jato ‘bifurca’ e juristas ampliam questionamentos | O LADO ESCURO DA LUA

Manifeste-se!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: