Assinatura RSS

Arquivo do mês: agosto 2015

Na contramão: Vereadores da ‘bancada do mé’ querem liberar venda de cerveja e cachaça nos estádios da capital

Publicado em

Na contramão da legislação mundial e nacional, cada vez mais restritiva sobre a questão, o vereador Pier Petruzziello(PTB) apresentou um controverso projeto que libera a venda de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol da capital. A matéria foi aprovada em primeira votação na última terça-feira(25).

51

A liberação de bebidas alcoólicas nos estádios: uma “boa ideia” de poderosos pinguços

O projeto do vereador Pier Petruzziello(PTB) que libera a venda de bebidas alcoólicas nos estádios de Curitiba começou a tramitar no início do mês de março na Câmara Municipal. Nesta semana passou em primeira votação com 19 votos favoráveis e 11 votos contra. Uma segunda votação é necessária, caso aprovada, será encaminhada para a sanção do prefeito Gustavo Fruet(PDT).

O que chamou atenção da cidadania e de segmentos da imprensa foi o empenho dos promotores do nefasto projeto em aprovar a toque de caixa a referida proposição. Num momento em que a produtividade e a qualidade dos mandatos dos vereadores é fortemente questionada pela população.  Nesse contexto é bom examinar com maior cuidado e a que interesses o tal projeto defende: o do cidadão e torcedor com certeza não é.

Na contramão

Na contramão da legislação mundial e nacional,  cada vez mais preventiva e restritiva sobre o consumo de bebidas em estádios e eventos públicos, o projeto carece de fundamentos mais sólidos e, principalmente, não se trata de uma matéria de relevante interesse público.  Dados estatísticos da polícia reforçam os argumentos contra a aprovação do projeto –  que também não apresentou nenhum mecanismo de controle e fiscalização caso fosse permitida a venda.

Nos dias de jogos, é muito comum cenas de violência com briga de torcedores, atos de vandalismo e ocorrência de acidentes de trânsito em função do consumo de bebidas alcoólicas. É  só pesquisar os números para constatar essa inegável realidade. Além disso, o Estatuto do Torcedor e até normas da desmoralizada e corrupta CBF proíbem a venda de bebidas alcoólicas nos estádios.

Portanto, fica a pergunta: a quem interessa mesmo a aprovação do projeto? Já conhecida na cidade jocosamente como a “bancada do mé, do goró”, o grupo de vereadores favorável a medida precisa refletir melhor, com um pouco de bom senso e alguma responsabilidade, e arquivar o projeto.  Ou talvez interesses de poderosos pinguços sustentam o empenho etílico(?) desses vereadores.

Por um cultura de paz e alegria nos estádios

Ao contrário de promover o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios, os esforços dos vereadores e dos dirigentes dos clubes da capital deveriam se concentrar numa verdadeira campanha de incentivo e difusão de uma cultura de paz e alegria nos estádios, o que permitiria, com certeza, um maior afluxo de famílias e torcedores avulsos aos jogos. Para um torcedor amante do futebol não existe adrenalina maior que uma empolgante e disputada partida, a vibração de um gol, as jogadas inventivas e sensacionais dos craques da bola. A paixão lúdica pelo velho e bom esporte bretão é um estímulo mais saudável e poderoso que a bebida alcoólica.

Como diz o velho adágio popular, para situações do tipo, “por debaixo desse angú tem caroço”.  É só mexer um pouquinho para descobrir…

Confira a posição dos vereadores

Entre os vereadores favoráveis a liberação do “mé”, ” do goró”, da “marvada pinga’ destaco negativamente os ex-presidente da Casa, o veterano escoteiro Paulo Salamuni(PV), que esqueceu do lema do escotismo de permanecer ‘sempre alerta’. O lúcido professor Jorge Bernardi(PDT) e dois vereadores da bancada do PT, Pedro Paulo e Stica Jr.(o partido atravessa uma draga danada e os caras ainda votam em projeto mandrake como esse).

Favoráveis a liberação do mé, do goró: Beto Moraes (PSDB), Bruno Pessuti(PSC), Chico do Uberaba, Colpani (PSB), Cristiano Santos (PV), Dona Lourdes (PSB), Felipe Braga Côrtes(PSDB), Hélio Wirbiski(PPS), Jonny Stica (PT), Jorge Bernardi (PDT), Mauro Ignácio (PSB), Paulo Rink(PPS), Paulo Salamuni (PV), Pedro Paulo (PT), Pier Petruzziello, Sabino Picolo (DEM), Serginho do Posto (PSDB), Tico Kuzma (Pros) e Tito Zeglin (PDT).

Contra o liberou geral: Cacá Pereira (PSDC), Carla Pimentel, Chicarelli (PSDC), Dirceu Moreira, Geovane Fernandes (PTB), Mestre Pop, Noemia Rocha(PMDB), Professora Josete(PT), Rogério Campos (PSC), Tiago Gevert (PSC) e Zé Maria (SD).

 *****
Por último, para além da crítica do Blog ao projeto movido por interesses de poderosos pinguços, fica também sugestão para a realização de uma audiência pública com a presença de especialistas e entidades vinculadas ao tema. Mas desconfio que os promotores do projeto marcaram um gol contra.
Anúncios

Mundo do Trabalho ## Senador Paim será o relator do PLS 300/15 sobre a terceirização

Publicado em

senador Paulo Paim (PT-RS) foi designado, na última quinta-feira(27), relator do PLS 300/15, que dispõe sobre os contratos de terceirização de mão de obra e as relações de trabalho deles decorrentes. O texto regulamenta a forma de contratação na atividade meio.

hqdefault

Paim em Curitiba em ato contra a terceirização

O projeto é de autoria do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ). “Em que pese inevitável, ela [a terceirização] não pode se constituir em mecanismo de precarização do trabalho em nosso País, motivo pelo qual, ao contrário do que ocorre no PLC 30, de 2015, não deve incidir sobre todas as atividades da empresa, devendo ficar, assim, restrita aos serviços que representam mero suporte ao objeto social desenvolvida pelo empresário”, diz o parlamentar na justificação do seu projeto.

Tramitação
O texto foi encaminhado às comissões de Constituição, Justiça e Cidadania; de Assuntos Econômicos; de Direitos Humanos e Legislação Participativa; e de Assuntos Sociais, cabendo à última a decisão terminativa. Mesmo tramite do PLC 30/15, aprovado pela Câmara (PL 4.330/04), cujo relator é o senador Romero Jucá (PMDB-RR).

O PLC 30 faz parte da ‘Agenda Brasil’, que é um conjunto de proposições, negociadas entre o ministro da Fazenda Joaquim Levy e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Ao projeto não foram oferecidas emendas, no prazo regimental de 22 a 28 de maio.

 Fonte: DIAP

Charge da semana: A barbárie na Europa contra imigrantes e refugiados

Publicado em

A charge retrata a barbárie que ocorre na Europa contra imigrantes e refugiados de países africanos e do oriente médio que tentam entrar no velho continente. Nesta semana na Áustria, em região fronteiriça com a Hungria, 71 corpos jaziam dentro de um caminhão frigorífero abandonado. As vítimas: 60 homens, oito mulheres e três crianças, segundo informação da rede americana CNN. A polícia descobriu os corpos na quinta-feira(27), e tudo indica que morreram asfixiados. Redes mafiosas controlam o transporte de refugiados para a Europa.

Foto de Anticapitalistas.

Samba do Sindicatis canta Rafael Lo Ré no Vila Fanny FC neste sábado

Publicado em

O Samba do Sindicatis se reúne neste sábado(29) para armar uma batucada e cantar a produção autoral do sambista, pesquisador e compositor, Rafael Lo Ré, com a participação especial dos seus companheiros do Glória ao Samba, de São Paulo – um dos principais agrupamentos de samba de terreiro do país. O Blog recomenda a roda de samba.

11882271_1176448895714961_2959020125754591435_o
Lo Ré é pesquisador da história esquecida do samba, um verdadeiro caçador de letras e melodias perdidas dos grandes compositores dos terreiros das escolas de samba tradicionais do Rio, bem como de outros compositores essenciais para a história do samba. Seus esforços são reconhecidos por pesquisadores e principalmente pelos remanescentes da velha guarda e herdeiros dos principais compositores do Salgueiro, Portela, Mangueira e Império.

Além do Glória ao Samba, amigos do samba de diversas regiões do país já confirmaram presença neste encontro para cantar e exaltar a produção autoral do mano Lo Ré.

A roda será na sede do Vila Fanny Futebol Clube, mesmo local onde realizamos nossa última grande festa, em novembro de 2014, com o mestre Monarco e o Tuco Pellegrino.

Serviço

DIA: 29/08 (sábado)
LOCAL: VILA FANNY FUTEBOL CLUBE (Rua Cel. Aníbal dos Santos, 54)
HORÁRIO: 15H
INGRESSO: R$ 10,00

*Do Facebook do Sindicatis

Deputados pedem afastamento de Cunha da presidência da Câmara

Publicado em

Um grupo de 35 deputados, de 9 partidos diferentes, incluindo o PMDB, sigla do presidente da Casa, Eduardo Cunha, se manifestou nesta quinta-feira (27) por meio de um documento com o título “Em defesa da representação popular” em que enfatizam a gravidade das denúncias contra Cunha e exigindo o seu imediato afastamento da presidência.

Eduardo Cunha (4)

Cunha, situação insustentável

EM DEFESA DA REPRESENTAÇÃO POPULAR

A denúncia contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, por corrupção e lavagem de dinheiro, apresentada pela Procuradoria Geral da República, é gravíssima. Com robusto conjunto probatório, ela não apenas reforça as informações sobre o envolvimento de Cunha no esquema criminoso investigado pela Operação Lava Jato, como expõe o Parlamento brasileiro e torna insustentável a sua permanência na Presidência da Casa.


O Ministério Público acusa Eduardo Cunha de corrupção e lavagem de dinheiro – referente ao recebimento de US$ 5 milhões de um lobista e outras milionárias transações. Apurou-se também que Cunha se utilizou de requerimentos de informação para chantagear empresários que estariam com parcelas de propina em atraso – requerimentos esses originados em seu gabinete e assinados pela então deputada Solange Almeida.

A diferença da condição de um investigado em inquérito para a de um denunciado é notória. Neste caso, Cunha é formalmente acusado de ter praticado crimes. Com a denúncia do Ministério Público, a situação torna-se insustentável para o deputado, que já demonstrou utilizar o poder derivado do cargo em sua própria defesa.


Exercer a Presidência da Câmara dos Deputados exige equilíbrio, postura ética e credibilidade. A responsabilidade de dirigente maior de uma das casas do Poder Legislativo é incompatível com a condição de denunciado. Em defesa do Parlamento, clamamos pelo afastamento imediato de Eduardo Cunha da Presidência da Câmara dos Deputados.

Brasília, 27 de agosto de 2015.

Assinam:
ADELMO CARNEIRO LEÃO (PT/MG)
ALESSANDRO MOLON (PT/RJ)
ARNALDO JORDY (PPS/PA)
CHICO ALENCAR (PSOL/RJ)
CHICO D’ANGELO (PT/RJ)
CLARISSA GAROTINHO (PR/RJ)
EDMILSON RODRIGUES (PSOL/PA)
ELIZIANE GAMA (PPS/MA)
ERIKA KOKAY (PT/DF)
GIVALDO VIEIRA (PT/ES)
GLAUBER BRAGA (PSB/RJ)
HEITOR SCHUCH (PSB/RS)
HELDER SALOMÃO (PT/ES)
HENRIQUE FONTANA (PT/RS)
IVAN VALENTE (PSOL/SP)
JARBAS VASCONCELLOS (PMDB/PE)
JEAN WYLLYS (PSOL/RJ)
JOÃO DANIEL (PT/SE)
JORGE SOLLA (PT/BA)
JOSÉ STEDILE (PSB/RS)
JULIO DELGADO (PSB/MG)
LEONARDO MONTEIRO (PT/MG)
LEÔNIDAS CRISTINO (PROS/CE)
LEOPOLDO MEYER (PSB/PR)
LUIZ COUTO (PT/PB)
LUIZA ERUNDINA (PSB/SP)
MARCON (PT/RS)
MARGARIDA SALOMÃO (PT/MG)
MOEMA GRAMACHO (PT/BA)
PADRE JOÃO (PT/MG)
PEDRO UCZAI (PT/SC)
SERGIO MORAES (PTB/RS)
SILVIO COSTA (PSC/PE)
VALMIR ASSUNÇÃO (PT/BA)
WALDENOR PEREIRA (PT/BA)

Campanha pela criação do Parque da Casa Gomm faz festa de 2 anos e cobra ação da prefeitura

Publicado em

A campanha “Salvemos o Bosque da Casa Gomm” completa dois anos e faz neste sábado(29) evento com ampla programação e variadas atividades. Até uma irônica corrida de lesmas acontecerá para lembrar o descaso e a lentidão da administração Fruet em adotar as medidas necessárias para a criação do parque.

11953095_830481583739574_8104199282029884295_n

O Bosque da Casa Gomm fica na Rua Bruno Filgueira, 850, na vizinhança do Shopping Batel, uma região nobre da cidade, área marcada por intenso comércio, gastronomia, hotelaria e casas noturnas. Nesta teia urbana está localizado o bosque, uma área verde remanescente. Segundo os organizadores da campanha, um verdadeiro “oásis’ em meio ao caos urbano e a verticalização acelerada da área.

A Campanha “Salvemos o Bosque da Casa Gomm” é um grito de alerta pelo direito à cidade, por uma urbanização que leve em consideração os anseios das pessoas e não somente os interesses da especulação imobiliária e dos grandes projetos econômicos.

Reforce a campanha que exige da prefeitura as medidas necessárias para a criação do bosque e a preservação da área.

******
PROGRAMAÇÃO CONFIRMADA

9h: Mutirão de Limpeza + Concentração para a Caminhada

9h30: Saída para a Caminhada Observacional “Reconhecendo o Ivo – do Bosque às Nascentes”, em parceria com a Sanepar e Projeto Rios Urbanos. Uma caminhada pelo percurso do Rio Ivo nas redondezas do Parque Gomm, visando seu resgate histórico e integração ao projeto do parque. Duração: 1 hora

10h00: Feira de Troca de Brinquedos em homenagem aos 2 anos da Mãezíssima – Duração: 4 horas ou mais.

10h30: Roda de Conversa com APAVE – Associação de Proteção das Áreas Verdes de Curitiba e com representantes de Reservas Particulares do Patrimônio Natural Municipais de Curitiba e RMC.

11h00: SHOW COM MAXIXE MACHINE! –

11h00: Performance Corporal com Marina Prado

11h30: Inauguração do novo brinquedo do Parquinho Infantil!

À TARDE:

14h00: Show com Conde Baltazar

14h00: Pintura Infantil (nos muros do parque). Traga crianças com roupa pra sujar, a tinta a gente garante!

15h00:  Apresentação Infantil “A Palavra Feia de Alberto” (de Audrew e Don Wood) com a Cia. Girolê

18h00: Tai Chi Chuan do Pôr do Sol, seguida de Meditação Noturna.

E DURANTE TODO O DIA:

– Brincadeiras Infantis
– Varal de fotografias do 3º Concurso APAVE de Fotografia!
– Hortas, Plantios e Atividades Botânicas:
– Sementes Crioulas
– Mutirão de Mosaicos (doação de materiais e discussão de novos mosaicos)
– Minibiblioteca do Sossego (circulação de livros livres e discussões literárias e poéticas)
– Compartilhamento de Comes e Bebes
– Papos Cívicos e Urbanísticos

– Finalmente, em homenagem à rapidez da Prefeitura de Curitiba em criar o Parque Gomm….uma GRANDE CORRIDA DE LESMAS!

*Informações do Facebook da campanha “Salvemos o Bosque da Casa Gomm”

Acompanhe ao vivo: 11° Jornada Nacional de debates com as centrais sindicais sobre negociações coletivas

Publicado em

Ao vivo, a partir das 10hs – 11ª JORNADA NACIONAL DE DEBATES com as centrais sindicais na Escola Dieese de Ciências do Trabalho, em São Paulo –> http://vocs.tv/dieese/27082015/index.htm

Em debate, as estratégias e desafios da negociação coletiva para as diferentes categorias em todo o País. Acesse o linkhttp://vocs.tv/dieese/27082015/index.htm, tire dúvidas e participe.

Foto de Força Sindical Brasil.
%d blogueiros gostam disto: