Assinatura RSS

Arquivo do mês: maio 2014

Eleições 2014: PT oficializa pré-candidatura de Gleisi ao governo do Paraná

Publicado em

O Partido dos Trabalhadores do Paraná oficializou na manhã deste sábado, 31, a pré-candidatura da senadora Gleisi Hoffmann ao governo do Estado. Também foram homologadas as pré-candidaturas proporcionais. São 18 pré-candidatos a deputado federal e 33 postulantes a deputado estadual.

_img_0087
Foto: Edson Rimonato

_img_0277
Foto: Edson Rimonato

PT-Paraná

Participaram do Encontro Estadual do PT-PR, no Clube Urca, cerca de 700 pessoas, entre delegados, dirigentes estaduais, deputados, prefeitos, vices e vereadores. A reunião foi coordenada pelo presidente do PT-PR, deputado Enio Verri e contou também com a presença do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.

Gleisi disse que disputa eleitoral será uma caminhada desafiadora. Ela pediu empenho da militância para garantir que o Brasil continue seguindo em frente com as mudanças inauguradas pelo presidente Lula e pela presidenta Dilma. “Precisamos continuar com as mudanças que nos últimos 11 anos tiraram 36 milhões de brasileiros e brasileiras da miséria, tarefa que nenhum outro país cumpriu em tão pouco espaço de tempo na história da humanidade. Mudanças que cumpriram o compromisso de campanha do presidente Lula de colocar comida na mesa de todo o brasileiro pelo menos três vezes ao dia. Mudanças que garantiram aumento real para o salário mínimo e a redução do desemprego.”

A senadora rebateu as acusações de que o governo federal não libera recursos para o Paraná, lembrando dos investimentos realizados no estado. “São maquinários, infraestrutura, energia, sistemas de água e esgoto. Nunca antes houve tantos investimentos no nosso estado. Aliás, o Paraná é um estado que tem um governador que só faz chorar, reclamar, se lamentar e mentir. Principalmente mentir. Diz que está sendo perseguido politicamente para justificar sua incompetência, fraqueza e preguiça.”

Segundo Gleisi, o Paraná precisa de um governo que se aproveite dos avanços conquistados pelo Brasil e que esteja mais próximo do projeto que trouxe futuro com dignidade às pessoas. “O Paraná não pode mais conviver com um governo de chororô, que só sabe ficar reclamando pelos cantos e pelas páginas de jornais em vez de correr atrás, de trabalhar e de gastar melhor os recursos que arrecada com os nossos impostos.”

Programa de governo

Sobre o projeto de governo do PT para o Paraná, Gleisi disse que a saúde será prioridade. “A política de saúde no Paraná é uma vergonha. Uma área que afeta tão diretamente a vida das pessoas e é tratada com tanto descaso. Num governo do PT vamos investir mais em saúde do que determina a lei. Não vamos fazer como este governo que está aí, que investe menos que a lei manda investir.”
Aos jovens, a pré-candidata garantiu que, com a parceria do governo da presidenta Dilma, o Paraná vai garantir um ensino de qualidade em todos os níveis: fundamental, médio e superior “Devemos ampliar as vagas nas universidades federais no estado, promover aumento da oferta de PROUNI, FIES e PRONATEC, além de investir na valorização dos profissionais.”

A senadora foi enfática ao garantir que o governo do PT irá trazer a segurança de volta à população paranaense. “Chega de governo que não valoriza seus profissionais da segurança pública e que não garante nem o combustível para as viaturas ou a ração para os cães da Polícia Militar. No governo do PT, a polícia estará mais próxima da população e trabalhará com mais inteligência. Chega de espetáculos, de containers, de factóides mal copiados de outros estados apenas para fazer imagens de propaganda. Segurança é coisa séria e nós vamos trabalhar para fazer do Paraná um estado efetivamente seguro para a sua gente.”

De acordo com a senadora, o partido quer inaugurar um governo que olhe para todas as regiões do estado, para todas as cidades com o mesmo carinho e a mesma atenção. “Vamos sepultar o governo para poucos que esse grupo político que hoje governa instalou no Palácio do Iguaçu.”

Sindicato dos Médicos do PR continua batalha judicial para calar o Blog

Publicado em

O Sindicato dos Médicos do Paraná(Simepar) prossegue batalha judicial para calar o Blog. Mesmo depois de duas decisões julgando improcedente a tentativa judicial para censurar o Blog, a direção do sindicato continua seu intento. A disputa judicial foi motivada em razão da defesa feita pelo Blog do Programa Mais Médicos.

Confira a decisão da Magistrada Danielle Maria Busato Sachet, que garantiu a liberdade de opinião para o Blog.

images (2)
Defesa do Programa Mais Médicos pelo Blog motivou ação judicial do Simepar. Programa é exitoso e conta com aprovação popular

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

PROJUDI – Processo: 0035395-78.2013.8.16.0001 – Ref. mov. 58.1 – Assinado digitalmente por Danielle Maria Busato Sachet,

30/04/2014: JULGADA IMPROCEDENTE A AÇÃO. Arq: Sentença

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ – COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA – FORO CENTRAL DE CURITIBA – 2ª VARA CÍVEL DE CURITIBA – PROJUDI

Rua Cândido de Abreu, 535 – Centro Cívico – Curitiba/PR

Autos nº. 0035395-78.2013.8.16.0001

Autos nº 0035395-78.2013.8.16.0001

Ação de Obrigação de Fazer cumulada com Indenização por Danos Morais

Autor: SINDICATO DOS MÉDICOS NO ESTADO DO PARANÁ – SIMEPAR

Réu: RAIMUNDO MILTON ALVES DE SOUZA

SENTENÇA

SINDICATO DOS MÉDICOS NO ESTADO DO PARANÁ – SIMEPAR ajuizou a presente ação de obrigação de fazer cumulada com danos morais em face de RAIMUNDO MILTON ALVES DE SOUZA, alegando que o réu divulgou em seu blog com o título “Os médicos cubanos no Brasil e a grita dos pelegos do CRM e SIMEPAR”. O texto publicado corrompe a imagem e a reputação do autor, prejudicando a defesa de seus representados contra a importação de médicos cubanos pelo governo brasileiro. Ainda, refere-se também ao sindicato como “apedeuta”.

Alega a possibilidade de indenização por danos morais às pessoas jurídicas, nos casos em que há violação da honra objetiva. Afirma que chamar um sindicato de “pelego” significa dizer que este trai a classe que representa, o que abala a confiança dos médicos na instituição autora. Requereu a antecipação dos efeitos da tutela a fim de determinar que o réu retire a publicação ofensiva de sua página na internet.

Requereu a condenação do réu ao pagamento de indenização por danos morais na importância de R$15.000,00.

Requereu a procedência da demanda e juntou documentos.

Em mov. 10, foi indeferida a liminar pleiteada.

O réu apresentou contestação em mov. 34, alegando que mantém um blog no qual expõe sua opinião

PROJUDI – Processo: 0035395-78.2013.8.16.0001 – Ref. mov. 58.1 – Assinado digitalmente por Danielle Maria Busato Sachet,

30/04/2014: JULGADA IMPROCEDENTE A AÇÃO. Arq: Sentença sobre vários assuntos, tendo comentado sobre o Programa “Mais Médicos”, criticando as entidades contrárias ao programa. Aduz que a publicação não gerou danos, estando dentro dos limites da liberdade de expressão. Afirma ser a internet um campo de exercício da liberdade, onde emissor e receptor se comunicam independentemente de intermediários, sendo a possibilidade de crítica um dos pilares do

Estado Democrático de Direito. Alega que a liberdade de imprensa e de expressão são protegidas pela Aduz que as expressões “pelego” e “apedeuta” não são xingamentos, mas apenas enfatizam a crítica feita pelo réu quanto à posição do autor frente ao programa “Mais Médicos”. Portanto, o texto publicado pelo réu não possui qualquer ilegalidade, não constituindo um ato ilícito. Ademais, não houve a comprovação do alegado dano sofrido pelo autor, e não se trata de dano in re ipsa. Por fim, afirma não haver nexo causal entre o dano sofrido e a publicação no blog. Não há, portanto, o dever de indenizar. Requereu a improcedência da ação, e juntou documentos.

Impugnação à contestação em mov. 38.

É, em síntese, o relatório. Decido.

Tratam os autos de ação de indenização por danos morais e à imagem em razão de matéria veiculada em A controvérsia cinge-se basicamente em saber se o texto publicado pelo réu ultrapassou os limites da liberdade de expressão, e causou danos à honra objetiva do autor, gerando o dever de indenizar.

O autor alega que as expressões “pelego” e “apedeuta”, atribuídas ao sindicato pelo réu, são ofensivas, violando sua honra objetiva, tendo em vista que prejudicou sua imagem e abalou a confiança dos médicos
representados pela entidade.

O réu, por sua vez, aduz que o texto publicado representa o exercício de sua liberdade de expressão e a possibilidade de crítica, que é um dos fundamentos da democracia. Afirma que as palavras utilizadas não
são ofensivas, mas apenas servem para ressaltar a crítica ao comportamento do sindicato em relação ao A presente demanda se trata claramente de um conflito entre direitos constitucionalmente protegidos, quais sejam, a liberdade de expressão e a honra.

A honra é tutelada pelo ordenamento jurídico sobre dois enfoques, o subjetivo e o objetivo. O aspecto subjetivo corresponde à imagem que a pessoa tem de si mesma, não sendo observada em pessoas jurídica,
que possuem apenas honra objetiva, que diz respeito à reputação e à sua imagem perante terceiros.

PROJUDI – Processo: 0035395-78.2013.8.16.0001 – Ref. mov. 58.1 – Assinado digitalmente por Danielle Maria Busato Sachet,

30/04/2014: JULGADA IMPROCEDENTE A AÇÃO. Arq: Sentença

Além da honra e da imagem, a Constituição Federal também prevê que “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença” (art. 5º, IX,

Portanto, ambos os direitos devem ser ponderados, verificando-se se a liberdade de expressão do réu violou de maneira significativa a honra do autor.

A parte autora é um sindicato representante da classe médica do estado do Paraná, enquanto o réu é organizador de um blog em que são veiculados artigos sobre diferentes assuntos, entre eles a política.

O programa “Mais Médicos”, desde o início de sua criação, foi alvo de intensos debates, sendo que não há qualquer unanimidade quanto à sua aplicação no Brasil.

O réu, em seu blog, criticou a posição do SIMEPAR, e defendeu o referido programa.

Trata-se, portanto, de um debate que vêm sendo realizado no Brasil desde o início da instauração do programa, onde há opiniões das mais diversas, tanto favoráveis quanto desfavoráveis à vinda dos médicos.

Dessa forma, entendo que o texto veiculado pelo réu não ultrapassa os limites do seu direito à liberdade de expressão. O réu opinou sobre um assunto em debate no país, que se refere a uma questão de interesse
público, ligado a importantes questões políticas.

Por seu turno, o autor é sindicato, estando ligado a muitas questões políticas, cuja discussão é de interesse de grande parte da sociedade, e principalmente, da classe médica que representa. Portanto, pelo próprio exercício desta atividade, e por ter se posicionado de maneira contrária ao programa “Mais Médicos”, o autor fica sujeito a sofrer críticas, como a feita pelo réu.

Ademais, o uso das palavras “pelego” e “apedeuta” não se mostra ofensivo, visto que condizem com o tipo de crítica que foi feita. As críticas feitas se mostram de acordo com o debate realizado no país, não havendo qualquer afirmação que fuja do bom senso.

A crítica não teve o condão de prejudicar a imagem do sindicato perante a classe médica, e nem mesmo abalar a confiança depositada pelos representados. A crítica feita pelo réu foi em relação à posição tomada

pelo sindicato, em defesa dos médicos, não havendo qualquer menção a uma “traição” do sindicato, conforme foi alegado pelo autor.

Assim, a crítica realizada dentro dos critérios da razoabilidade e sem prova cabal da intenção de ofender não gera o dever de indenizar, bem como não há que se falar em proibição de sua veiculação.

PROJUDI – Processo: 0035395-78.2013.8.16.0001 – Ref. mov. 58.1 – Assinado digitalmente por Danielle Maria Busato Sachet,

30/04/2014: JULGADA IMPROCEDENTE A AÇÃO. Arq: Sentença

O CÍVEL – AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS – LEGITIMIDADE ATIVA DO MUNICÍPIO – PESSOA JURÍDICA – SÚMULA 227 DO STJ – NOTÍCIA

JORNALÍSTICA – ALEGAÇÃO DE OFENSA À HONRA OBJETIVA – LIBERDADE DE EXPRESSÃO E DIREITO À INFORMAÇÃO – MATÉRIA DE INTERESSE SOCIAL – NÃO EXTRAPOLAÇÃO DO LIMITE DO BOM SENSO – INOCORRÊNCIA DO DEVER DE

INDENIZAR – RECURSO DESPROVIDO. 1. O Município, ente estatal dotado de personalidade jurídica, pode sofrer dano moral (aplicação da Súmula 227 do STJ). 2.Verificado que o periódico agiu dentro dos limites da liberdade de informação e da manifestação do pensamento, não há que se falar em indenização a título de danos morais.

(TJ-PR – AC: 2798905 PR Apelação Cível – 0279890-5, Relator: Antônio Renato

Strapasson, Data de Julgamento: 21/12/2004, Nona Câmara Cível (extinto TA), Data de

Publicação: 11/02/2005 DJ: 6805)

APELAÇÃO CÍVEL. RESPONSABILIDADE CIVIL. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS. MATÉRIA JORNALÍSTICA COM CONOTAÇÃO DE INTERESSE PÚBLICO. AUSÊNCIA DE CUNHO PREJORATIVO E DIFAMATÓRIO. DEVER DE

INDENIZAR QUE NÃO SE RECONHECE. Trata-se de ação de indenização por danos morais decorrente de publicação de matéria jornalística, a qual teria ofendido a imagem e a honra do autor perante terceiros, julgada improcedente na origem. Constitui ato ilícito a reportagem veiculada mediante o abuso de direito, com o ânimo de injuriar, difamar ou caluniar, bem como a notícia mentirosa e sensacionalista, respondendo civilmente o responsável pela veiculação, pois o direito à liberdade de expressão e de pensamento não é absoluto, sofrendo limitações. Portanto, para configuração do dever de indenizar, mostra-se necessária a demonstração de que a parte ré narrou fatos inverídicos e/ou publicou afirmações de caráter injurioso, violando a honra e a dignidade de terceiro.

O direito à indenização por dano moral deve ser caracterizado tão só quando há constrangimento ilegal ou abusivo, violando os direitos de personalidade do indivíduo, sob pena de banalização do instituto, situação que poderia comprometer o direito constitucionalmente assegurado no artigo 5.º, inciso X, da Carta Magna. “In casu”, não se pode concluir que a simples veiculação de matéria jornalística informativa tenha caráter pejorativo e objetivo difamatório. As questões que ensejaram a reportagem, ora impugnada pelo suposto caráter violado, tem conotação de interesse público, situação esta que amplia a liberdade de expressão. Ao redigir a matéria jornalística, a demandada noticia informações verídicas, obtidas de modo lícito e veiculadas sem qualquer distorção.

Se a matéria jornalística limita-se a narrar fatos que efetivamente aconteceram, sem qualquer abuso, há exercício regular do direito à informação, que não sucumbe diante do direito à intimidade e privacidade. Não havendo sensacionalismo nas publicações, não se verifica dano moral indenizável. APELAÇÃO DESPROVIDA. (Apelação Cível Nº 70043333483, Sexta Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Niwton Carpes da

PROJUDI – Processo: 0035395-78.2013.8.16.0001 – Ref. mov. 58.1 – Assinado digitalmente por Danielle Maria Busato Sachet,

30/04/2014: JULGADA IMPROCEDENTE A AÇÃO. Arq: Sentença

Silva, Julgado em 29/08/2013) (TJ-RS – AC: 70043333483 RS , Relator: Niwton Carpes da Silva, Data de Julgamento: 29/08/2013, Sexta Câmara Cível, Data de Publicação: Diário da Justiça do dia 06/09/2013)

III – Dispositivo

Ante o exposto, julgo improcedente o pedido realizado pelo autor. De consequência, julgo extinto o feito, com resolução de mérito, nos termos do artigo 269, inciso I, do Condeno a parte autora ao pagamento de custas processuais e honorários advocatícios, que fixo, nos termos do art. 20, §3º do Código de Processo Civil, em R$1.500,00 (mil e quinhentos reais), levando-se em consideração o grau de zelo do profissional, a complexidade da causa, e

Cumpram-se, no que forem aplicáveis, as disposições do Código de Normas da Egrégia Corregedoria de Justiça do Paraná.

Publique-se. Registre-se. Intimem-se.

Curitiba, 30 de abril de 2014.

Danielle Maria Busato Sachet

Magistrada

Candidatura própria ao Senado será debatida no encontro estadual do PT no sábado

Publicado em

Militantes de todas as tendências do PT participaram na noite de terça-feira de uma plenária a favor da candidatura própria ao Senado. O deputado federal Dr. Rosinha e o advogado Cláudio Ribeiro foram nomes cogitados para a disputa

10357183_10204020245405174_7325181476371525234_n
Militância na defesa da candidatura própria ao Senado

A defesa da candidatura própria do PT ao Senado ganhou força no interior da legenda. No próximo sábado(31), em Curitiba, o PT realiza encontro estadual, fórum que vai definir a tática eleitoral do partido nas eleições de outubro. São esperados cerca de mil delegados que formalizarão o nome da atual senadora Gleisi Hoffmann como candidata do partido ao governo do estado. Além disso, será debatida a política de alianças.

Os defensores da tese da candidatura própria do partido ao Senado acreditam que a campanha de Gleisi saí fortalecida com um nome petista na disputa. Uma Moção será apresentada aos delegados no encontro estadual do PT para debate e deliberação. Confira o documento aprovado na plenária.

Moção aos delegados do Encontro Estadual do PT

Companheiros delegados,

Nós petistas do PR presentes à reunião pela candidatura própria do PT ao Senado, nos dirigimos aos delegados do Encontro Estadual do partido para defender a candidatura do PT ao Senado, por considerar:

1. Que é preciso ter uma candidatura ao senado que fortaleça as candidaturas de Dilma e Gleisi, à presidência do país e ao governo do Estado, respectivamente, fazendo o contraponto contra a candidatura tucana de Álvaro Dias e a própria política tucana no PR e no Brasil.

2. A candidatura do PT é a única que pode confrontar-se ao modelo privatista de Beto Richa, e deste modo disputar pra valer com Álvaro Dias, porque o PT foi o único partido com representação na Assembleia Legislativa a votar unificado contra todas as medidas anti-populares do governador tucano.

3. A candidatura do PT é a mais capaz de fazer um discurso consequente pela reforma política e mudanças sociais que o povo tanto necessita e clama, vinculando-a a campanha do plebiscito popular pela constituinte soberana e exclusiva.

Curitiba, 27 de maio, sede do PT estadual.

#Olhaessa: Búzios(RJ) terá protesto com “bundaço” na quinta

Publicado em

Sempre novidadeira, a cidade de Búzios terá amanhã, quinta-feira, um “Bundaço”, protesto em que os participantes prometem botar a bunda de fora na Câmara de Vereadores para demonstrar a sua insatisfação com os políticos da cidade. Na semana passada, o prefeito André Granado passou alguns dias fora do país, numa “viagem oficial a Cannes, Saint-Tropez e cidades vizinhas”.

O Globo

473_2857-budanco1

Um decreto aprovado pela Câmara dos Vereadores impediu o vice-prefeito Carlos Alberto Muniz de assumir a prefeitura com as funções do chefe do executivo. Depois de uma semana de batalha judicial, o vice-prefeito conseguiu assumir o cargo de prefeito em exercício de Búzios na última quinta-feira.

O protesto marcado para amanhã está sendo convocado pelo Facebook e mais de mil pessoas foram convidadas. “Marque presença, demostre a sua indignação, coloque a sua bunda de fora para demostrar aos vereadores que o que eles fizeram foi um atentado a ordem nesta cidade. Não tenha vergonha de mostrar a sua bunda, com certeza ela será sempre mais bonita do que o ato que eles praticaram. Venha, traga sua bunda para se manifestar, pelo menos a ela você deve respeito!!!”, escreveu o autor do convite.

Eleições 2014: PCdoB lança pré-candidato ao Senado

Publicado em

O Diretório estadual do PCdoB apresentou o nome do vereador iguaçuense Nilton Bobato para o Senado; por sua vez, o PT realiza plenária hoje à noite em defesa da candidatura própria ao Senado. Dois nomes foram lançados: o deputado federal Dr. Rosinha e o advogado trabalhista Cláudio Ribeiro. O encontro estadual do PT para definir a tática eleitoral será realizado no sábado(31) em Curitiba. A proposta de candidatura própria ganhou terreno no interior da legenda. (M.A). Confira a seguir postagem publicada pelo blogueiro curitibano Esmael Morais.

P6190446
Vereador Nilton Bobato do PCdoB de Foz do Iguaçu

Do Blog do Esmael

Diretório estadual do PCdoB apresentou o nome do vereador iguaçuense Nilton Bobato para o Senado; PT realiza plenária hoje à noite em apoio à candidatura de Dr. Rosinha; enfim, todos querem aposentar o tucano Álvaro Dias, que está há um quarto de século no Senado.

Parcela significativa do Partido dos Trabalhadores realiza uma plenária hoje à noite, às 19 horas, para vitaminar o nome do deputado federal Doutor Rosinha ao Senado da República.

Não é só o PT que sonha em aposentar o tucano Álvaro Dias do Senado, Casa que ele frequenta há um quarto de século. O PCdoB também apresenta o vereador Nilton Bobato, de Foz do Iguaçu, ex-presidente estadual da legenda vermelha.

Bobato é intelectual de fina estampa. é professor, escritor, integrante do Conselho Estadual de Cultura e membro do Conselho Nacional de Políticas Culturais.

O petista Dr. Rosinha dispensa apresentações, mas sua candidatura ainda depende da composição da chapa majoritária liderada pela senadora Gleisi Hoffmann ao governo do Paraná. O maior empecilho para Rosinha chama-se PDT, que também reivindica a vaga ao Senado.

Democratização da mídia na pauta do programa de governo do PT

Publicado em

Regulação da mídia entra na pauta do programa de governo do PT. Partido também decide entrar no STF a favor de presos da AP 470 condenados em regime semiaberto

democratizar

Via Agência PT

O documento de Diretrizes do Programa de Governo, aprovado nesta segunda-feira (26), pela Comissão Executiva do partido, incluiu o tema da regulação dos meios de comunicação como condição para a democratização da mídia no Brasil. A proposta havia sido levantada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no 14º Encontro Nacional do PT, no começo deste mês. De acordo com o documento, a regulação é uma forma de impedir a prática de monopólio, mas sem qualquer forma de censura, limitação ou controle de conteúdo.

Para o secretário-geral do PT, deputado Geraldo Magela (DF), o processo de democratização da comunicação no Brasil tem que ser feito por meio de ampla participação social. “Temos que propor métodos e formas para que isso seja feito”, diz Magela. “Esse debate tem que conter todos os segmentos envolvidos como a mídia e os sindicatos de jornalistas”, afirma.

Além disso, foram discutidas a campanha presidencial 2014 e outros pontos das diretrizes do programa de governo do PT. Segundo o vice-presidente do partido, deputado José Guimarães (PT-CE), a reunião foi centrada na ideia de unidade partidária. “Com a situação favorável, então agora precisamos trabalhar, organizar os comitês pró-Dilma em todos os estados”, garante.

AP 470 – Ao final da reunião o presidente Nacional do PT, Rui Falcão, informou, em coletiva à imprensa, que o partido entrou com uma ação de descumprimento de preceito fundamental, no Supremo Tribunal Federal, sob o argumento de que o Artigo 37 da Lei de Execuções Penais não foi recepcionado pela Constituição de 1988.

Segundo ele, caso o Supremo decida neste sentido, cairão por terra todos os argumentos do ministro Joaquim Barbosa com relação aos petistas condenados na AP 470 a penas de regime semiaberto. “Ele não só está determinando a volta dos nossos companheiros, e de outros, que estavam no regime semiaberto, mas que pode ter efeito fazendo com que em torno de cem mil presidiários saiam do regime de trabalho e tenham de voltar às prisões. Isso seria um contrassenso”, disse Falcão.

Todas as correntes do PT na reunião pela candidatura própria ao Senado nesta terça

Publicado em

Militantes de todas as tendências do PT participarão da plenária a favor da candidatura própria ao Senado. O deputado federal Dr. Rosinha e o advogado Cláudio Ribeiro foram nomes lançados por iniciativa da base partidária

10170840_10203689656543465_2433313052301767921_n
Rosinha e Cláudio: defesa da candidatura própria ganha terreno

A defesa da candidatura própria do PT ao Senado ganhou força no interior da legenda. No próximo sábado(31), em Curitiba, o PT realiza encontro estadual, fórum que vai definir a tática eleitoral do partido nas eleições de outubro. São esperados cerca de mil delegados que formalizarão o nome da atual senadora Gleisi Hoffmann como candidata do partido ao governo do estado. Além disso, será debatida a política de alianças.

Os defensores da tese da candidatura própria do partido ao Senado acreditam que a campanha de Gleisi saí fortalecida com um nome petista na disputa. Isso não significa fechar as portas para o PDT ou para qualquer outro partido aliado, informou ao Blog um dirigente petista. “Temos ainda a vaga de vice e o PDT poderá indicar um quadro qualificado para compor a chapa majoritária”, disse.

Para o deputado federal Dr. Rosinha, o momento é bastante propicio para o lançamento de uma candidatura própria. “O debate com amplos setores da sociedade pode ser feito por nós em contraposição ao candidato tucano”.

Por sua vez, o advogado Cláudio Ribeiro pretende reforçar a campanha majoritária com a defesa de uma Assembleia Constituinte para fazer a reforma política. “Só vamos avançar nas reformas e conquistas sociais com um novo modelo político, que garanta uma efetiva participação popular”.

As duas pré-candidaturas rejeitam a convocação de prévias e recomendam a continuidade do debate interno até o esgotamento do prazo legal para o fechamento das alianças, o que significa que o diretório estadual do PT decidirá sobre a questão.

A plenária desta terça-feira(27) contará com a presença de militantes das correntes Democracia Socialista, CNB, Articulação de Esquerda, Militância Socialista, Diálogo e Ação Petista, Esquerda Marxista e independentes.

%d blogueiros gostam disto: