Assinatura RSS

CineBlog ## a A batalha do Chile e as manifestações da direita hoje no Brasil. Veja e compare

Publicado em

A experiência chilena da via democrática para o socialismo, interrompida violentamente por um golpe militar em 11 d e setembro de 73, completa quarenta anos. E encerra um conjunto de lições para as forças democráticas e  populares. Ao mesmo tempo, demonstrou como a direita chilena e latino-americana agiu, com apoio dos EUA, usando todos os expedientes para destruir o governo liderado pelo presidente Salvador Allende. Manobras parlamentares, campanhas sistemáticas na mídia, atentados terroristas, locautes, manifestações violentas. Ou seja, todas as formas de enfrentamento: legais, parlamentares e extra-parlamentares, chegando até o golpe militar e paramilitar. O filme de Patricio  Guzmán retrata com uma ampla e profunda riqueza documental os eventos. Uma obra prima, e um filme indispensável para todos aqueles que lutam pelo aprofundamento da democracia. O Blog recomenda neste feriado o excelente filme, um momento de reflexão sobre a luta política e seus desdobramentos. Confira.

SINOPSE: –  Considerado um dos melhores e mais completos documentários latino-americanos, A Batalha do Chile é o resultado de seis anos de trabalho do cineasta Patrício Guzmán. Dividido em três partes (A insurreição da burguesia, O golpe militar e O poder popular), o filme cobre um dos períodos mais turbulentos da história do Chile, a partir dos esforços do presidente Salvador Allende em implantar um regime socialista (valendo-se da estrutura democrática) até as brutais conseqüências do golpe de estado que, em 1974, instaurou a ditadura do general Augusto Pinochet.

Essa edição especial se completa com outros dois documentários: Patrício Guzmán: um história chilena, sobre a trajetória única do autor de A Batalha do Chile e A resistência final de Salvador Allende, uma reconstituição dos últimos momentos de Allende antes do golpe. “Salvador Allende põe em marcha um programa de profundas transformações sociais e políticas. Desde o primeiro dia a direita organiza contra ele uma série de greves enquanto a Casa Branca o asfixia economicamente. Apesar do boicote, em março de 1973 os partidos que apóiam Allende obtêm mais de 40% dos votos. A direita compreende que os mecanismos legais já não servem. De agora em diante sua estratégia será o golpe de estado. A batalha do Chile é um documento que mostra, passo a passo, esses acontecimentos que comoveram o mundo”. Patricio Guzmán.

Anúncios

Manifeste-se!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: